Ex-PM envolvido no assassinato de promotor de Justiça em 1997 é condenado 31 anos de prisão no RN

O ex-soldado da Polícia Militar Wilson Pereira de Alencar foi condenado nesta quinta-feira (21), no fórum de Pau dos Ferros, a 31 anos e seis meses de prisão pelo assassinato do promotor de Justiça Manoel Alves Pessoa Neto. O crime aconteceu no dia 8 de novembro de 1997.

Ele era o único dos três acusados que ainda não havia ido a júri popular. A denúncia foi feita pelo Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN).

O promotor foi assassinado dentro do próprio gabinete no fórum de Pau dos Ferros. O vigia do fórum, Orlando Mari, também morreu baleado no local.

O pistoleiro Edmilson Pessoa Fontes foi réu confesso do crime. Ele se entregou à polícia meses depois dos crimes e admitiu ter matado o promotor a mando do juiz da própria cidade, Francisco Pereira de Lacerda.

A execução foi encomendada pelo juiz, porque o promotor seria testemunha de acusação contra o magistrado numa denúncia que um advogado da cidade pretendia fazer sobre irregularidades no fórum.

Pelas denúncias do pistoleiro, a Justiça entendeu que a morte também foi encomendada pelo ex-PM Wilson Pereira, que era cunhado do juiz Lacerda.

O juiz Lacerda, que sempre jurou inocência, foi condenado a 35 anos de prisão no dia 16 de agosto de 1999. Ele já faleceu.

G1 RN

por Caboré Locações Publicado em Notícias

Deixe seu comentário!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s