Ezequiel solicita segurança para interior do RN

O presidente da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, deputado Ezequiel Ferreira (PSDB) esteve reunido com a cúpula da gestão de segurança pública do Rio Grande do Norte, nesta quinta-feira (22), onde fez o apelo em nome de prefeitos de todas as regiões do Estado para que ocorra o quanto antes operações estruturadas para o combate as quadrilhas que estão atuando no interior do estado e gerando sensação de insegurança.
 
“Para tanto já estamos requerendo o incremento de viaturas para reforçar as ações da Patrulha Rural que precisa, neste momento, de mais apoio e equipamentos para fazer frente às ocorrências que têm assustado o agropecuarista, sem excluir esta ou aquela região”, disse Ezequiel Ferreira, em reunião com o secretário de Segurança Pública e Defesa Social, Francisco Araújo, com o secretário adjunto, Osmir Monte, com o comandante da Polícia Militar, coronel Alarico e com o subcomandante da PM, coronel Mendonça.
 
Para Ezequiel a Polícia Civil e a Polícia Militar têm total condição operacional para enfraquecer poder de ataque da bandidagem no interior do Estado. “É preciso impedir assaltos nas propriedades rurais, ações de quadrilhas criminosas que invadem cidades para assaltar agências, postos e correspondentes bancários e alguns bandos que cercam rodovias para ataques a carros-fortes”, pontuou Ezequiel Ferreira.
 
Durante a reunião a cúpula de gestores da Segurança Pública fez a entrega de um Portfólio de Projetos organizado pela assessoria parlamentar da Polícia Militar do Rio Grande do Norte. Segundo o comandante geral da Polícia Militar, coronel Alarico, o propósito é orientar a captação de recursos oriundos de emendas individuais e de bancada para o ano de 2021. São ações alinhadas aos programas propostos pela Secretaria Nacional da Segurança Pública (Senasp), órgão integrante do Ministério da Justiça e Segurança Pública.

por Caboré Locações Publicado em Notícias

Acusado de matar mãe grávida e filha de 04 anos foi colocado em liberdade condicionada

Um ano e quatro meses após o assassinato de uma mãe grávida e de sua filha de apenas 4 anos, o crime não é esquecido na comunidade Currais, na zona rural de Nísia Floresta, região metropolitana de Natal. A família das vítimas fez um protesto no fim da tarde desta quarta-feira (21) contra a soltura de um dos acusados pelo crime.

Usando cartazes e camisetas e homenagem à mulher, à menina e ao bebê que ainda estava na barriga, os familiares pediram justiça. O crime aconteceu no dia 2 de junho de 2019. A família voltava de uma fazenda em uma bicicleta, quando foi cercada e baleada por dois criminosos que tinham armado uma emboscada e estavam escondidos em um matagal.

Mayara Maria da Silva estava grávida de 4 meses e morreu aos 20 anos. A filha dela, Lara Emily da Silva Lima, de 4 anos, também foi assassinada. As duas foram mortas ao lado do pai da menina, que, segundo a polícia, era o verdadeiro alvo dos criminosos, por causa de um desentendimento. O homem foi baleado, mas sobreviveu.

O crime aconteceu na rodovia RN-002, perto da comunidade onde a família morava. No local, há duas cruzes com os nomes das vítimas. A família ainda fez uma capela em homenagem à mãe e filha.

Os principais suspeitos do crime são um homem adulto e um adolescente que, na época, tinha 16 anos e também foi apreendido. A casa de um deles chegou a ser queimada por pessoas revoltadas com o crime, no dia do sepultamento das vítimas.

A defesa do homem pediu e a Justiça atendeu a revogação da prisão no último dia 13 de outubro. O argumento foi de que ele estava preso há cerca de 1 anos, sendo réu primário e que existe dúvida sobre a real autoria do crime.

Na Comarca de Nísia Floresta, com parecer favorável do Ministério Público, o juiz Tiago Neves Câmara revogou a prisão e estabeleceu condições ao preso, como usar tornozeleira eletrônica, comparecer a todos os atos do processo e permanecer em casa das 20h às 6h e nos fins de semana.

Por G1 RN

por Caboré Locações Publicado em Notícias

Casal foi assassinado a tiros dentro de casa e menina de 1 ano ficou ao lado do corpo dos pais

Uma menina de um ano de idade foi encontrada ao lado dos corpos do pai e da mãe, assassinados a tiros na madrugada desta quinta-feira (22). O caso aconteceu em São José de Mipibu, na região metropolitana de Natal. Segundo a família, a mulher estava grávida.

De acordo com o relatório da Polícia Militar, o crime foi registrado por volta de 0h30, na Travessa Dr. Paulino, no centro do município. Vizinhos acionaram a PM após ouvirem disparos e arma de fogo e o choro da criança. Criminosos teriam invadido o imóvel e executado o casal.

As vítimas foram identificadas pela polícia como Beatriz Cristina da Silva Teixeira, de 18 anos, e José Everson da Silva Gomes, de 24 anos.

Após o crime, os bandidos fugiram do local e nenhum suspeito foi preso.

Segundo a Polícia Civil, as vítimas estavam dormindo quando tiveram a residência invadida e foram executadas. A filha do casal estava com os pais na cama, mas não ficou ferida.

O caso deverá ser investigado como um duplo homicídio qualificado consumado. No entanto, a motivação para o crime ainda não foi esclarecida, nem suspeitos foram identificados.

A menina foi levada para a Unidade de Pronto-Atendimento a fim de receber cuidados médicos e ficou sob o cuidado de familiares.

Por G1 RN

por Caboré Locações Publicado em Notícias

Agricultor foi preso por matar cachorro

O agricultor Rivaldo Pinheiro de Souza, 70 anos de idade, foi preso no sítio Itans, Zona Rural de Jucurutu, por ter tirado a vida de um cão (cachorro).

O aposentado disse à polícia que o seu rebanho costumeiramente era atacado por cinco cães, e tentou outras providências, mas sem sucesso.

Por Jair Sampaio

por Caboré Locações Publicado em Notícias

Guarda humilhado por desembargador pede R$ 114 mil por danos morais

O guarda civil municipal humilhado pelo desembargador Eduardo Siqueira, em Santos, no litoral paulista, entrou com uma ação judicial pedindo o pagamento de R$ 114 mil por danos morais, na 10ª Vara Cível de Santos. Cícero Hilário, de 36 anos, foi chamado de ‘analfabeto’, após ter multado Siquiera, que caminhava na praia sem máscara, item obrigatório na Baixada Santista.

O episódio ocorreu em julho deste ano. Enquanto o documento era lavrado, o desembargador tentou dar uma “carteirada” ao telefonar para o secretário de Segurança Pública de Santos, Sérgio Del Bel. Também na ocasião, além de ofender o guarda, o desembargador rasgou a multa e ainda disse, mostrando o documento: “Leia bem com quem o senhor está se metendo”.Desembargador rasgou multa e jogou na faixa de areia em praia de Santos (SP).

Cinco dias depois do episódio, Siqueira divulgou uma nota na qual pediu desculpas e disse que o trabalho do guarda foi “irrepreensível”. Diante da conduta, ele passou a ser alvo de um processo administrativo disciplinar no Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e foi afastado no final de agosto.

Nesta terça-feira (21), o advogado que representa Cícero, Jefferson Douglas de Oliveira, deu entrada na ação de danos morais contra o desembargador, levando em consideração a conduta da autoridade na ocasião e também como agiu após os fatos.

“O comportamento dele durante e após que demonstrou que ele não estava dando a mínima para o Cícero e que a intenção dele, de fato, era humilhar a pessoa que estava o abordando no momento. As ofensas ditas por ele. As humilhações de chamá-lo de analfabeto, de guardinha, de querer intimidá-lo. Fez ameaças veladas de chamar a polícia para prendê-lo. Tem vários fatores que demonstram os danos sofridos”, explica.

Além disso, a defesa também considerou a dimensão que o caso tomou. “O dano também é fundamentado na repercussão que causa. Quanto maior a repercussão, maior a gravidade”, afirma o advogado.

A respeito do valor pedido por danos morais, Oliveira esclarece que a quantia é correspondente a dois salários do desembargador, que chega a R$ 57 mil. “O valor até parece alto, mas com base na remuneração dele, são dois proventos de sua remuneração”. O advogado finaliza explicando que o objetivo da ação é que o desembargador seja condenado e pague pelo erro dele. O G1 tentou contato com o desembargador Eduardo Siqueira, mas até a última atualização dessa reportagem, não obteve retorno.

G1

por Caboré Locações Publicado em Notícias

Mais uma pessoa pega com maconha em Currais Novos

POR BLOG DO JOTA DANTAS – Por volta de 10h desta quarta (21) a PM de Currais Novos em abordagem de rotinas na rua Capitão Mor Galvão, localizou o cidadão Robson Mateus, residente na Riacho Machinaré,  com uma pequena quantidade de maconha. Ele foi encaminhado até a delegacia e foi liberado em seguida.

por Caboré Locações Publicado em Notícias

Homem de 18 anos foi apreendido com maconha em Currais Novos

POR BLOG DO JOTA DANTAS – A Policia Militar de Currais Novos deteve Lucas Samy de Andrade, 18 anos, residente na rua Abilio Chacon, no bairro Santa Maria Gorete. Ele foi abordado pela PM na praça da rodoviária, na noite desta quarta (21), na Praça Tetê Salustino, por volt de 22h, por uma viatura da Rádio patrulha de Currais Novos e com ele foi encontrado 05 trouxinha de maconha. Samy foi encaminhado para companhia onde foi registrado um TCO e foi liberado posteriormente.    

por Caboré Locações Publicado em Notícias