Justiça aceita denúncia e decreta prisão preventiva de Monique e Dr. Jairinho, que agora são réus

A juíza Elizabeth Machado Louro, da 2ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, decretou a prisão preventiva de Jairo Santos Souza Júnior, o Doutor Jairinho, e Monique Medeiros – ambos suspeitos da morte do menino Henry Borel. Agora o casal é réu pela morte da criança.

Caso a prisão preventiva não tivesse sido decretada, tanto Doutor Jairinho quanto Monique poderiam ser soltos nesta sábado (8), quando o prazo de suas prisões temporárias chegariam ao final. Segundo a magistrada, a liberdade de ambos pode resultar em possível coação coação contra testemunhas da investigação.

Jair Sampaio

por Caboré Locações Publicado em Notícias

Deixe seu comentário!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s