“Dia D” de doação de sangue no RN atrai mais de 50 doadores no Hemovida

Uma bolsa de sangue pode salvar até quatro vidas. De acordo com as normas do Ministério da Saúde, a mulher pode doar a cada três meses e o homem a cada dois meses. Neste sábado (12), mais de 50 homens e mulheres da Associação dos Doadores de Sangue e Medula Óssea do Rio Grande do Norte (Adosan) participaram do “Dia D” no Centro de Doação de Sangue – Hemovida, em Natal. A ação foi incentivada pela Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, que lançou a campanha “Doe sangue hoje – você não deixaria alguém que você ama esperar”.

O presidente da Assembleia, Ezequiel Ferreira destaca a importância de ações efetivas para a sociedade. “Incentivamos ações como o Dia D de doação de sangue por entender ser fundamental além da campanha de conscientização, incentivarmos as pessoas ao ato de doar”, argumenta.

Há 37 anos, o recordista de doações de sangue do mundo, Paulo Neris, iniciava a construção da sua trajetória como doador. Hoje, a associação que ele fundou, a Adosan tem mais de 30 mil doadores de sangue cadastrados. “Hoje mais de 50 pessoas da Adosan estão aqui para doar. Ter a Assembleia Legislativa na causa da doação incentivando e conscientizando a população sobre a importância de doar é engrandecedor. No momento em que estamos vivendo, essa ação do Legislativo vem ajudar a salvar milhares de vida”, disse o presidente da Adosan, Paulo Neris – que na próxima segunda-feira (14), Dia Mundial da Doação de Sangue, irá superar o recorde mundial (dele mesmo) ao completar a sua 317ª doação de sangue.

Em razão da pandemia da Covid-19 que provocou, no último ano, o distanciamento social entre pessoas, os estoques de sangue estão em baixa, em média de 70%, dado surpreendente que impulsionou a Assembleia Legislativa a levantar o tema na sociedade.

De acordo com a porta voz do Hemovida, a assistente social Ângela Cely, a ação da Assembleia Legislativa provoca na sociedade a consciência da doação de sangue, no momento mais crítico da saúde do RN. “Hoje, por exemplo, o nosso estoque está com apenas 50% de sua capacidade e um incentivo como esse ajuda a manter nossa missão que é salvar vidas”, ressaltou.

O “Dia D” de doação de sangue, reuniu doadores dos municípios de Tangará, Goianinha, Canguaretama, Pedro Velho e Alto do Rodrigues, como o motorista Ivo de Aquino Rocha, 52 anos, que veio trazendo o grupo de Alto do Rodrigues e decidiu doar pela primeira vez. “Essa é uma forma de ajudar ao próximo. Vou fazer a experiência, se Deus quiser vou ficar doando sempre que puder”, frisou.

A necessidade de doação de sangue no Brasil é alarmante: a cada 15 minutos, uma pessoa precisa de sangue. E no período de pandemia, a realidade piorou pelos cuidados com as pessoas em ficar em casa e ainda procurar centros de doação de sangue. “Precisamos conscientizar e mobilizar as pessoas para o ato fundamental de doar sangue. O nosso alerta é para a doação de sangue hoje”, comenta o presidente da Assembleia Legislativa, Ezequiel Ferreira.

Na ocasião, a equipe médica do Hemovida entregou uma placa ao fundador da Adosan, Paulo Neris, em homenagem ao  14 de junho, Dia Mundial do Doador de Sangue.

por Caboré Locações Publicado em Notícias

Deixe seu comentário!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s