APÓS CIRURGIA PARA CORRIGIR FRATURA NA PERNA DIREITA, IDOSA CAI DE MACA E QUEBRA A OUTRA PERNA

Uma idosa de 64 anos quebrou a perna esquerda ao cair de uma maca no setor pós-operatório do Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel, em Natal, na madrugada da última segunda-feira (14). O caso aconteceu logo após a paciente ter passado por uma cirurgia para corrigir justamente uma fratura na perna direita. A família reclama de negligência.

Segundo a família, a queda também desalinhou o procedimento que tinha sido feito e a idosa terá que passar por mais duas cirurgias. A Secretaria de Saúde do Rio Grande do Norte e a direção da unidade informaram que estão apurando o caso.

Rosimar Medeiros fraturou dois ossos da perna direita em um acidente de moto que aconteceu no fim de semana em Jardim do Seridó, na região do Seridó potiguar. Ele foi socorrida ao Hospital Walfredo Gurgel, que é referência no atendimento de traumas e ortopedia.

No entanto, segundo a família, ela sofreu a queda logo após passar pela cirurgia, ainda no setor do pós-operatório, na madrugada da segunda-feira. Com isso, fraturou a perna esquerda e desalinhou o outro procedimento que já tinha sido feito na perna direita.

“Minha mãe, por não ter acompanhante e estar sob efeito anestésico, caiu da cama. O grande problema é que a queda relatada pelos pacientes às 3h não teve nenhum cuidado efetivo. Colocaram ela de volta na cama e somente às 7h30, quando fui regular minha mãe para outro hospital, foi identificado que ela tinha sofrido a queda”, disse o filho da idosa, Cleinton Medeiros, que é enfermeiro e professor universitário.

Em nota, a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) e a direção do Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel consideraram que não houve negligência de atendimento “em nenhum momento”, e todo o socorro foi prestado “desde o primeiro momento” à paciente.

Ainda de acordo com o hospital, todas as macas e camas da unidade contam com grades.

“Após o incidente, a equipe iniciou o protocolo padrão de procedimentos para uma nova cirurgia com o objetivo de estabilizar a região do primeiro procedimento e avaliar a situação da fratura identificada posteriormente. Esse procedimento inclui um período de jejum, por exemplo. As circunstâncias do ocorrido estão sob apuração interna, sendo a família da paciente informada de forma periódica e constante”, diz a nota.

De acordo com o filho, a idosa foi transferida para outro hospital onde aguarda as duas novas cirurgias.

G1RN

por Caboré Locações Publicado em Notícias

Deixe seu comentário!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s