Criminosos armados invadem casas de comunidade à procura de desafeto e executam o homem a tiros em Natal

Um bando com dezenas de criminosos invadiu a comunidade do Mosquito, no bairro das Quintas, Zona Oeste de Natal, e arrombou casas à procura de uma pessoa, na madrugada desta quinta-feira (19).

Um homem que usava tornozeleira eletrônica foi assassinado a tiros e outra pessoa foi levada pelos criminosos. A vítima do homicídio ainda não foi identificada oficialmente.

Segundo testemunhas, o caso aconteceu por volta das 3h. Moradores disseram que cerca de 40 homens invadiram o local e gritavam dizendo que eram policiais.

“Eles diziam que era da Polícia Federal, mas eu ‘brechei’ e não eram. A polícia não faz assim. Eles estavam com camisas militares e calça jeans”, contou uma testemunha, que preferiu não se identificar.

Os criminosos entraram em várias casas à procura de um homem. Ao encontrá-lo, os criminosos o executaram a tiros e acabaram levando outra pessoa – também não identificada pela polícia. Polciais militares, policiais civis e o Itep estiveram na comunidade no início da manhã, para dar início ao trabalho de perícia e de investigação.

G1RN

por Caboré Locações Publicado em Notícias

Condenados pela Lei Maria da Penha não podem ser nomeados para cargos públicos no RN

Uma nova lei sancionada pelo Governo do Estado do Rio Grande do Norte proíbe que agressores de mulheres condenados pela Lei Maria da Penha sejam nomeados em cargos da administração pública direta e indireta.

De acordo com o texto da lei, a proibição vale para cargos de livre nomeação e exoneração em todos os Poderes do Estado. A lei entrou em vigor nesta quinta (19) com a publicação no Diário Oficial do Estado.

Em fevereiro de 2020, o município de Natal já havia sancionado a Lei nº 7.015/2020, que determina que homens agressores de mulheres que foram julgados e condenados não podem assumir cargos públicos na capital potiguar.

por Caboré Locações Publicado em Notícias

Bandidos batem em poste e carro roubado é ‘dividido ao meio’ na Grande Natal

Um carro se dividiu em duas partes após bater em um poste, na manhã desta quinta-feira (19), na região metropolitana de Natal. O veículo tinha acabado de ser roubado na Zona Norte da capital e era conduzido por suspeitos na avenida João Dino Maia, em São Gonçalo do Amarante. Após o acidente, os homens fugiram a pé.

De acordo com a vítima, o carro foi roubado no bairro Nossa Senhora da Apresentação, em Natal. O homem e a mãe foram abordados na saída de casa por dois homens armados, que tomaram o veículo – modelo Gol – e fugiram do local.

O carro foi encontrado pouco tempo depois, já após o acidente. Os criminosos bateram o carro em um poste. A parte traseira do veículo só parou metros após o local da batida e o poste ficou pendurado pelos fios.

Um homem que presenciou o acidente afirmou que viu quatro homens correrem para a área de mata que margeia a avenida.

De acordo com a vítima, o carro havia sido comprado há 15 dias. Há quatro dias, ele também tinha comprado um equipamento de som avaliado em R$ 4 mil – que foi o que ele acredita que chamou a atenção dos criminosos. O som não foi achado dentro do veículo após o acidente.

por Caboré Locações Publicado em Notícias

Corpo do menino José Carlos é sepultado em Natal e mãe cobra respostas

O corpo do menino José Carlos da Silva, de 8 anos, que passou mais de 20 dias desaparecido e foi encontrado morto, foi sepultado no final da manhã desta quinta-feira (19) no Cemitério Municipal de Igapó, na zona Norte de Natal. Familiares e amigos fizeram as últimas homenagens ao garoto. As investigações sobre a morte da criança seguem em sigilo.

“O amor dele eu não vou esquecer. Ele me dava muito amor e carinho. Era um menino muito carinhoso comigo. Eu nunca vou esquecer dele. Todo mundo adorava ele lá na rua. Daqui pra frente, só Deus que vai me controlar”, relata a mãe de José Carlos, Ozenilda das Dores da Silva, que cobrou respostas dos investigadores.

“Eu quero justiça. A polícia não pode nem dormir, tem que procurar [o culpado], por que se fosse o filho deles? Eles já tinham prendido”, diz a mãe do garoto.

O sepultamento ocorreu uma semana após o corpo da criança ter sido encontrado enterrado em uma área de mata próximo à casa da família. Ele só foi liberado para a família após o Instituto Técnico Científico de Perícia confirmar a identidade e concluir os exames periciais na ossada.

O corpo foi encontrado na quinta-feira dia 12 de novembro, mais de 20 dias após a criança ter desaparecido. A confirmação da identidade, feita por exame de DNA, foi divulgada na última terça-feira (17).

Moradores da região onde a criança morava faziam buscas pelo garoto quando perceberam uma área de terra que estava mais funda, “fofa” e sob palhas. O corpo estava em uma área de matagal entre as comunidades da África, na Redinha, e Pajuçara, próxima à casa onde o menino morava.

Por G1 RN

por Caboré Locações Publicado em Notícias

Operação da PF combate tráfico de drogas e lavagem de dinheiro

Natal/RN – A Polícia Federal deflagrou, na data de hoje, 19/11, a Operação Carga Viva, com o objetivo de reprimir o tráfico de drogas e a lavagem de dinheiro praticados por uma organização criminosa que atua nas regiões Norte e Nordeste do país.

Estão sendo cumpridos 4 mandados de busca e apreensão expedidos pela 1ª Vara Criminal de Macaíba/RN, além de ordens judiciais de sequestro de bens e bloqueio de valores, na cidade de Manaus/AM.

As investigações tiveram início em junho de 2020 quando da prisão de dois cidadãos cearenses realizada pela Polícia Rodoviária Federal na cidade de Macaíba, Região Metropolitana de Natal. A partir daí, a PF iniciou as diligências e conseguiu detectar uma intensa movimentação financeira incompatível com as atividades dos investigados, inclusive, envolvendo parentes e pessoas próximas, tudo relacionado à atividade de tráfico de entorpecentes.

Baseado na capital do Amazonas, o grupo criminoso adquiriu fazendas, casas de alto padrão e haras, além de gado e cavalos, visando lavar o patrimônio adquirido com o dinheiro do tráfico.

Para transportar a droga camuflada em caminhões “boiadeiros”, especialmente para o Rio Grande do Norte e a Paraíba, utilizavam a história cobertura de atividade de compra e venda de animais.

Estima-se que o patrimônio obtido pela organização criminosa com o tráfico alcance aproximadamente R$ 4 milhões.

por Caboré Locações Publicado em Notícias