Ministério da Economia adia recolhimento do INSS das empresas

Como parte das medidas para enfrentar a crise provocada pelo novo coronavírus, o Ministério da Economia prorrogou o prazo para o recolhimento do INSS feito por empresas e por empregadores domésticos.

As contribuições previdenciárias de abril e maio foram adiadas para agosto e outubro. No caso das empresas, a contribuição de março deveria ser paga até 20 de abril. Agora, esses pagamentos serão feitos, respectivamente, na data de vencimento das competência de julho e setembro.

Com isso, em agosto e outubro, os empregadores farão os pagamentos de dois meses ao mesmo tempo.

Na mesma portaria, assinada pelo ministro Paulo Guedes, ficou definido também o adiamento no recolhimento de PIS e Cofins de março e abril, que seguirá o do INSS e ficará para julho e setembro.

Simples Nacional

As empresas enquadradas no Simples Nacional também conseguiram mais tempo para o recolhimento de impostos federais.

Nesta sexta-feira (3), o Comitê Gestor do Simples Nacional aprovou um adiamento por três meses dos pagamentos do ICMS e do ISS. Com a decisão, as parcelas que venceriam em abril, maio e junho passarão a ter vencimento em julho, agosto e setembro deste ano.

Para microempreendedores individuais, o adiamento desses tributos será por seis meses. O objetivo da medida é dar fôlego às micro e pequenas empresas durante a crise provocada pela pandemia.

O governo também prepara uma medida provisória para ajudar as empresas a arcar com os custos da folha de pagamento. Segundo o secretário especial da Receita, Waldery Rodrigues, a MP vai permitir o aporte de recursos do Tesouro para custear parte dos salários.

“Ela traz custo para a União, cerca de 85% do valor emprestado. Estamos falando de r$ 37 bilhões a serem aportados pelo Tesouro em dois meses, e a diretriz básica é de manutenção do emprego”, disse.

De acordo com o secretário executivo do Ministério da Economia, Marcelo Guaranys, o objetivo é proteger as micro e pequenas empresas, mais vulneráveis à crise.

O texto foi acertado junto aos bancos públicos. A expectativa do Ministério da Economia é fazer os últimos ajustes na proposta ainda neste final de semana para que a MP entre em vigor já na semana que vem.

Jovem Pan

por Caboré Locações Publicado em Notícias

Deixe seu comentário!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s