Adolescente que filmou assalto a motorista de aplicativo foi morto a tiros

Um adolescente, suspeito de envolvimento em assalto a motorista por aplicativo no bairro da Fazenda Grande, em Salvador, foi morto a tiros na quarta-feira (13). De acordo com a delegada Maria Selma, titular do Departamento de Crimes Contra o Patrimônio (DCCP), um outro envolvido já foi identificado.

Segundo informações da delegada, o adolescente de 16 anos, foi morto no mesmo bairro onde aconteceu o assalto, mas não há informações sobre a autoria e a motivação do crime. O motorista reconheceu o suspeito através de uma foto.

Ainda segundo Maria Selma, um outro envolvido, que estava no banco do carona com a arma na mão, também já foi identificado e a polícia vai pedir a prisão preventiva dele. A partir do depoimento da vítima, foi feito um retrato falado desse homem e, com isso, a polícia conseguiu uma foto dele. O motorista deve ir na delegacia ainda nesta quinta (14) para reconhecer os dois suspeitos formalmente.

O ataque, que aconteceu no domingo (10), foi feito pelo adolescente, o suspeito identificado pelo retrato falado e outro criminoso. Um deles entrou no banco do carona e os outros dois nos bancos de trás do carro. Um vídeo divulgado nas redes sociais mostra quando, um dos suspeitos, pergunta ao motorista se ele é policial, aponta a arma na cabeça dele e faz sequência de ameaças. 

Conforme a delegada, o terceiro envolvido ainda não foi identificado. O caso é investigado na Polícia Civil.

por Caboré Locações Publicado em Notícias

Atraso de Salários da Bodó Mineração e o silêncio das autoridades

A empresa Bodó Mineração, empresa do ramo extrativista, atuante no municipio de Bodó-RN, principal fonte de renda para os munícipes, chegando a contar em seus
melhores tempos com mais de 170 funcionários, passa por dificuldades, com a evasão de investidores, e cobranças judicais e fiscais.

Segundo relatos de alguns funcionarios que procuraram o blog, a empresa está com 3 meses de salários atrasados, tempo maior do que o anúncio da pandemia no estado do Rio Grande do Norte.

No ano de 2017, a empresa
teve seu alvará de funcionamento negado pela Prefeitura Municipal de Bodó, devido irregularidades na documentação referente as licenças do IDEMA, Bombeiros e Exercito.
Na ocasião, houve grande clamor popular, liderado por vereadores de oposição, para liberação do alvará de funcionamento, sob a ameaça de fechamento da mesma, demissão dos funcionários e possível atraso de salários, que lideraram mineradores e populares em manifestação e protesto fechando vias,
tocando fogo em pneus e fechando vias. Ainda nesta ocasião, a prefeitura foi convocada a prestar esclarecimentos sobre a situação, e após muita tensão, depois da liberação da licença do IDEMA (até então sem validade) o Alvará foi liberado.

No entanto, chama atenção, a ausência de manifestação das autoridades municipais
a respeito da situação, os vereadores de oposição, líderes do movimento em 2017, permanecem sem se manifestarem a respeito da situação, que segundo apurado, não é a primeira vez que acontece.

Como podem os próprios vereadores, ou outras autoridades públicas municipais que dizem está a favor dos direitos dos trabalhadores, não olharem para tudo isso?
São pais de famílias que estão em situação de crise financeira grave!

Este Blog está à disposição para relatar o que os envolvidos tem a dizer.

por Caboré Locações Publicado em Notícias

PF combate célula de facção criminosa paulista no RN

pf

Natal/RN – A Força-Tarefa de Combate ao Crime Organizado, coordenada pela Polícia Federal e composta por Policiais Federais, Policiais Civis, Policiais Militares e Agente Penitenciários Federais, atuando em colaboração com a Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública (SEOPI/MJSP), e em ação consorciada com os Grupos Táticos Operacionais de Pau dos Ferros, Patu e Alexandria, com o 5º Batalhão de Polícia Militar de João Pessoa/PB, e com a Delegacia da Polícia Civil de Pau dos Ferros, deflagrou nesta quinta-feira, 14/5, a Operação Flare, com o objetivo de desarticular célula de liderança de facção criminosa paulista no Rio Grande do Norte.

Mais de 50 policiais cumprem 4 mandados de prisão preventiva e 9 mandados de busca e apreensão nas cidades de Natal/RN, Pau dos Ferros/RN e João Pessoa/PB no começo dessa manhã. Os mandados judiciais foram expedidos pela 8ª Vara Federal em Mossoró/RN.

As investigações revelaram que tais indivíduos, além de possuírem estreito envolvimento em ações criminosas, sobretudo aquelas cometidas com a utilização de armas de fogo, planejavam ataques a servidores públicos federais no Estado, sendo apurado, também, que os investigados aprovaram a execução de diversos homicídios no Rio Grande do Norte, alguns com requinte de crueldade, além de terem atuado fortemente no tráfico de drogas, roubos, tráfico e comércio clandestino de arma de fogo, sempre buscando a expansão territorial das áreas de dominância da facção em diversas localidades do RN.

Todos os presos possuem antecedentes criminais, alguns deles, inclusive, se encontravam foragidos da Justiça, enquanto um outro era monitorado por tornozeleira eletrônica.

Cabe registrar que, no ano de 2019, a mesma cooperativa criminosa intencionou promover ataques dentro do sistema prisional potiguar, incentivando a violência contra integrantes de facções rivais e estimulando o confronto com forças policiais do Rio Grande do Norte, fato objeto de investigação da Operação Extração, deflagrada em setembro daquele ano, pela Força-Tarefa coordenada pela PF.

Em virtude dessa articulação, cinco membros da cúpula da organização criminosa foram transferidos para o Sistema Penal Federal em março de 2020.

Apesar das restrições impostas pela pandemia, a Polícia Federal e as demais forças policiais seguem atuando em sintonia contra o crime organizado no Estado do Rio Grande do Norte.

por Caboré Locações Publicado em Notícias

Justiça da 48h para estado e prefeitura de Natal se posicionar sobre lockdown

O Tribunal de Justiça deu 48h para o Governo do Rio Grande do Norte e a Prefeitura de Natal se manifestem sobre a ação que pede o “lockdown” no estado e na capital potiguar. A ação civil pública foi movida pelo Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do RN (Sindsaúde-RN).

Na solicitação, o sindicato pede que governo e Município decretem o “lockdown” por, pelo menos, 15 dias. A intenção é conter a proliferação do novo coronavírus no estado

O ‘lockdown’ é a maior restrição possível na atuação contra a Covid-19. Esse tipo de recurso já foi adotado em regiões da Itália, onde ainda vigora, Espanha e China, entre outros países. Trata-se de um bloqueio total da operação quaisquer de atividades, com exceção das essenciais.

O sindicato também solicitou no documento uma multa de R$ 100 mil por dia caso o governo e a prefeitura descumpram a decisão. Os pedidos serão julgados pela 5ª Vara da Fazenda Pública de Natal.

No documento, os advogados do Sindsaúde apresentam argumentos para justificar a medida e questionam a flexibilização do isolamento social com a reabertura das indústrias e parte de atividades comerciais.

por Caboré Locações Publicado em Notícias